dieta mediterrânea diabete

header nutrizione jpg
dieta diabete cat jpg

Dieta mediterrânea, diabete reduzido pela nutrição

Outro segredo da dieta mediterrânea: o diabete tipo 2 pode ser mantido a distância. Com uma nutrição baseada em alimentos de baixo índice glicêmico (IG) se reduz a probabilidade de desenvolvimento da doença. É o que conclui uma pesquisa recente realizada na Europa com um grupo amplo da população e publicada no Diabetologia Journal. Mais um item a ser divulgado na educação alimentar.

Para examinar a relação entre diabetes mellitus e a alimentação os pesquisadores analisaram os dados de mais de 22.000 pessoas que foram acompanhadas por mais de 11 anos pelo EPIC (European Investigation into Cancer and Nutrition), o grande estudo europeu sobre câncer e nutrição.

Evidencia-se que nos indivíduos que seguem a dieta mediterrânea a eventualidade de desenvolver diabete diminui 12%. O risco baixa para 20% se feito o uso de massas, cereais integrais, legumes e frutas, reduzindo ao mesmo tempo carboidratos e alto IG, açúcares, arroz e farinha. A dieta mediterrânea é saborosa e boa para a saúde.